As crianças e os animais de estimação. Quais são as melhores raças para os pequenos?




Está chegando o dia das crianças, depois vem o Natal… você já pensou no que fazer caso seu filho peça um presentinho muito especial, como um animal de estimação? Não encare isso com pessimismo, pois um bichinho pode trazer muitos benefícios para a criança, como provocar diversos estímulos, ajudar o bebê a exercitar a coordenação motora fina e o forçar a treinar a engatinhar ou andar, tentando correr atrás do animal. O olfato, visão e audição são provocados pelos sons, cheiros e movimentos dos bichos.

Além de companheiros, um estudo realizado pela Universidade Loyola, em Chicago, mostrou os benefícios dos animais nos hospitais. Os investigadores afirmam que acariciar um cachorro pode ajudar pacientes internados a reduzir pela metade a quantidade de analgésicos que precisam tomar.

Cientistas norte-americanos já haviam revelado também que ter um animal é um ótimo aliado contra o estresse. Os donos dos bichos que participaram do estudo tinham a frequência cardíaca e a pressão arterial significativamente mais baixa se comparados com aqueles que não tinham um animal de estimação.

O mascote, sobretudo o cachorro, faz ainda com que a criança exercite sua autoridade num mundo de “adultos-juízes”, que arbitram sobre a vida dela o tempo todo. “Com o animal, ela terá a oportunidade de ser o juiz, mandar e desmandar. Além disso, expõe para a criança o significado de preservação à vida e de limite à dor”, diz a pediatra Sandra Oliveira Campos.

Cachorros, gatos, passarinhos, peixes, ratos e até ursos são figuras constantes no universo dos pequenos. Estão no abajur do quarto, no border do papel de parede. São heróis em filmes e em livros infantis. Essa relação é fomentada, criada, incentivada porque, acima de tudo, traz bem-estar. Estudos mostram que o contato com animais ativa áreas do cérebro relacionadas com as emoções. Não é por outro motivo senão a sensação de bem-estar, físico e mental, que terapeutas lançaram mão da terapia com animais para tratar crianças hospitalizadas ou com deficiências mentais. “É um excelente treino para a afetividade”, diz Sandra.

Mas lembre-se, não importa como seu cão é sociabilizado ou como sua criança é comportada. Cães e crianças pequenas nunca devem ser deixados sozinhos, por qualquer período de tempo, sem a supervisão de um adulto. Praticamente todos os casos de mordidas de cães em crianças pequenas são resultado de supervisão inadequada, mesmo sendo “só por um minuto”. Essas fatalidades poderiam ser prevenidas se os cães e as crianças fossem monitorados o tempo todo enquanto estivessem juntos.

Melhores raças para crianças

A partir de um estudo feito pelo Kennel Club, as melhores raças de cachorro para o convívio com crianças são:

Golden Retriever
Labrador
Boiadeiro Bernês
Collie de pelo longo
Sheepdog
Boxer
Bulldog Inglês
Fox Paulistinha
Poodle Toy
West Highland White Terrier
Shi-Tzu
Bichon Frisé
Beagle
Lhasa Apso
Schnauzer miniatura

Fonte: Revista Crescer, http://www.cachorroideal.com

Acesse nossa loja online para presentes e produtos infantis, nacionais e importados!
www.osapoeaprincesa.com.br

Anúncios

Um pensamento sobre “As crianças e os animais de estimação. Quais são as melhores raças para os pequenos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s